Buscar no site:
Missão da WCF conhece tecnologias desenvolvidas pela CEPLAC/MAPA

Com o objetivo de conhecer as tecnologias desenvolvidas pela CEPLAC/MAPA no âmbito da cacauicultura, dirigentes e pesquisadores do orgão receberam no último dia 27 em sua sede regional, uma missão da World Cocoa Foundation – WCF (Fundação Mundial do Cacau), associação sediada em Washington (EUA), que reúne mais de 100 membros que representam mais de 80 % do mercado de cacau no mundo.

Recepcionado pelo chefe do Centro de Pesquisas e Extensão da CEPLAC, Raul René Valle, acompanhado dos pesquisadores Uilson Vanderlei, Neyde Alice Bello, José Raimundo Bonadie, Demosthenes de Carvalho e George Sodré, os integrantes da WCF cumpriram na CEPLAC o seguinte roteiro: exibição do vídeo institucional na Relações Públicas, visita as áreas experimentais com cacau de alta produtividade, fabrica de chocolate e Laboratório de solos com George.

 

O consultor da WCF no Brasil, Pedro Ronca, informou que os integrantes participaram recentemente em São Paulo do Cocoa Innovation, evento importante da cacauicultura que reuniu durante dois dias mais de 300 pessoas de diversos países, inclusive o Ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento, além de dirigentes e pesquisadores da CEPLAC. 

Sobre o Encontro em São Paulo, Ronca avaliou que “foi um momento muito bom pra gente integrar a cadeia e realmente aproximar os governos da Bahia e do Pará. Onde a cadeia realmente entendeu a importância da gente cooperar, trabalhar junto os setores privado e público. Mesmo as empresas do setor privado que competem para trabalhar em um ambiente pré-competitivo e unido, buscando resolver os desafios que não são pequenos e trabalhando sempre com a sustentabilidade. Pensando no tripé econômico, social e ambiental”.

Quanto à visita da WCF a CEPLAC o consultor ressalta que “o órgão é referência mundial, sua estrutura, as pessoas e o conhecimento de seus técnicos, todo mundo pergunta e também todos lá fora conhecem a cabruca. Então a gente fez questão de atender a demanda do próprio grupo fazendo essa visita, mas lógico que a gente ia recomendar”.

O Consultor da WCF explicou que “a Missão é integrada por representantes de diversos países em vários continentes que estão aqui para conhecer um pouco mais do trabalho da CEPLAC e avaliar também, obviamente, a possibilidade de parceria e ver como podemos avançar para resolver os desafios da cultura”.

O Superintendente da CEPLAC/MAPA para BA e ES, Carlos Alexandre Brandão, destacou que “a visita da WCF é reflexo dos trabalhos exitosos que estão sendo desenvolvidos pelo órgão e também uma demonstração de união dos diversos segmentos representativos da cadeia produtiva do cacau na busca de alternativas que fomentem o setor”.   

O chefe do Centro de Pesquisas e Extensão da CEPLAC, Raul René Valle, avaliou positivamente a visita da WCF, “eles são porta vozes das indústrias de chocolates e trazem a experiência que possuem no mundo todo. Aqui estamos para ouvir o que eles estão desejando. A partir das suas demandas vamos procurar, se necessário,  fazer adaptações nos nossos programas”.

De acordo com Raul Valle “muitas dessas demandas, como a produção do cacau de qualidade, já estamos desenvolvendo e são bem vistas pelo segmento. Também estão preocupados que esse chocolate seja produzido  sem mão de obra escrava e trabalho infantil. Conheceram e gostaram do nosso sistema de produção de agro florestas. Portanto, uma parceria com a WCF vai garantir o desenvolvimento das nossas atividades e beneficiar diretamente os nossos produtores”.

Jornalista: José Carlos Peixoto

Reportagens: José Hamilton

Fotos: Águido Ferreira

Assessoria de Comunicação da Ceplac
Thursday, 11/1/2018