Buscar no site:
Palestras técnicas e estande da CEPLAC são destaques do 3º Festival do Chocolate em Ipiaú

O estande da CEPLAC/MAPA, instalado durante o evento e as palestras técnicas: “Mercado de Cacau e Chocolate”, proferida pelo agrônomo e economista rural Antonio Zugaib (Chefe de Planejamento e Projetos Especiais da CEPLAC/MAPA) e “Certificação do Cacau”, realizada por Adriana Reis (Centro de Inovação do Cacau/UESC), foram destaques do 3º Festival do Chocolate & 5º Agrocacau realizado em Ipiaú de 27 a 29/04/2018.

Com o objetivo de promover a visibilidade do chocolate de origem e fomentar os negócios da cacauicultura, o evento reuniu produtores de cacau, agricultores familiares e expositores de chocolates, discutindo tecnologia de produção, e estimulando o turismo e a gastronomia da região, destacando-se para a execução dos produtos em processo de agro industrialização com qualidade e higiene.

Além das palestras técnicas, o público presente teve acesso às diversas atividades da programação: Curso de classificação de amêndoas de cacau (ministrado pelo Núcleo da CEPLAC em Ipiaú), exposições, concursos, degustações e comercialização em estandes (com produtos e marcas de chocolates de origem, derivados de cacau e outros).

 

A partir de debates e do processo de capacitação, o 5º Agrocacau buscou o domínio por parte dos interessados (agricultores, investidores e consumidores finais), das tecnologias setoriais, promovendo a verticalização como estratégia de fortalecimento da economia, tendo por base a cacauicultura de forma sustentável, na versão orgânica, biodinâmica e de bases agroecológicas.

O Chefe de Planejamento e Projetos Especiais da CEPLAC, Antonio Zugaib, na oportunidade representando a Superintendência, ressaltou que eventos desse porte servem como instrumentos de divulgação para as tecnologias produzidas pelos pesquisadores e extensionistas da CEPLAC. Sobre a sua palestra - Mercado de Cacau e Chocolate - ele explicou que “é importante para o produtor agregar valor ao cacau desenvolvendo a fabricação do chocolate de qualidade, para isso é necessário profissionalismo, pois o mercado de chocolate fino é cada dia mais promissor, exigente e competitivo”.           

 

Na avaliação de Valnei Pestana, Secretário Municipal da Agricultura e do Meio Ambiente de Ipiaú, o evento novamente superou as expectativas. “Esse é um momento onde o produtor pode ser estimulado a fazer coletivamente um produto de boa qualidade, bom para saúde e diferente do chocolate feito a base de gorduras hidrogenadas, não saudável para o organismo e com excesso de açúcar”.

Roberto Rabelo, produtor de cacau há 25 anos, acompanhou toda programação do evento, reconhece que o mercado de chocolate fino e de origem está totalmente aberto, “é um mercado muito promissor, o consumidor, cada dia que passa, está fazendo questão de comprar um chocolate de qualidade”.

O evento, que contou com o apoio de diversos organismos regionais, teve como organizadores: CEPLAC/MAPA, Território Médio Rio das Contas (TMRC), Colegiado de Desenvolvimento Territorial (CODETER), Associação dos Produtores de Cacau e Chocolate do Território Médio Rio das Contas (APROC) e Prefeitura Municipal de Ipiáu.

 

Superintendência da CEPLAC/MAPA-Bahia

Jornalista: José Carlos Peixoto

Fotos: Àguido Ferreira

Assessoria de Comunicação da Ceplac
Wednesday, 5/9/2018