Buscar no site:
NOTA DE FALECIMENTO - IRINEU ALVES DE LIMA

Recentemente, no dia 1º de fevereiro do ano em curso, faleceu na cidade de Ilhéus o colega ceplaqueano Irineu Alves de Lima.

Irineu era mato-grossense de origem, nascido no município de Corumbá em 08 de outubro de 1934. Fez do curso primário ao cientifico na sua terra natal. Graduou-se Veterinário pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, no inicio da década de 60 e, na sequencia profissional, ainda em meados dos anos 60 chegou a Ilhéus para trabalhar na Campanha de Erradicação da Malária – CEM, depois SUCAM, onde permaneceu até 1974 fazendo politica pública de saúde.

Na vivencia inicial ilheense, desenvolveu forte ativismo social, quando participou do magistério, exercendo o papel de educador na condição de Professor de Química no tradicional estabelecimento de ensino IME – Instituto Municipal de Educação da Avenida Canavieiras. Varias gerações tiveram o privilegio de receber suas mensagens didáticas e de caráter pedagógico, avaliado pelos discentes como qualificadas e oportunas para o desenvolvimento do cabedal de conhecimentos dos mesmos.

Na sua trajetória profissional no Sul da Bahia, ingressou na Ceplac no dia 21 de junho de 1974, no apogeu institucional ceplaqueano, época do PROTERRA e do PROCACAU e com a sua reconhecida competência técnica na vertente da pecuária, foi trabalhar no vigoroso Programa de Pecuária, implementado pela Extensão Rural da Ceplac, com ênfase na estratégica microrregião de Teixeira de Freitas.

Na região do Extremo Sul, foi Extensionista Local em Itanhém, mais tarde guindado à função de Regional de Teixeira de Freitas, com abrangência nos munícipios de Teixeira (sede), Medeiros Neto, Ibirapuã, Lagedão, Nova Viçosa, Alcobaça, Caravelas e Mucuri. Em 1978 fez parte da Direção do Depex, na sede regional, gestão de Antonio Manoel Freire de Carvalho -1978/1983, coordenando o Setor Administrativo, responsável pelo suporte e a logística de apoio ao sistema operacional extensionista, formado pelos Escritórios Regionais e locais, por sinal foi uma etapa histórica muito dinâmica e alvissareira para o extensionismo rural ceplaqueano. Embora a sua militância estivesse voltada para a extensão rural, sempre foi requisitado para compor diversos grupos de trabalho no âmbito da Ceplac.

Após a fase administrativa, retornou ao corpo técnico como Assessor de Zootecnia até a aposentadoria.

Irineu era um cidadão detentor de consistente formação intelectual, tinha bom referencial de leitura, domínio do idioma, escrevia com facilidade, era um orador comedido, mas enérgico e de eloquência equilibrada, enfim, tinha uma cultura holística que lhe permitia trafegar com desenvoltura em varias latitudes do interesse humano.

No contexto regional, está inscrito de forma definitiva na dimensão daqueles cidadãos que, contribuíram com a construção de ações positivas para comunidade, principalmente através do exercício da sua missão pública.

Na cerimonia do velório em Ilhéus, no dia 02/02/2018, a Loja Maçônica Regeneração Sul Bahiana, tributou uma significativa homenagem ao saudoso Irineu Alves de Lima, um destacado militante maçon.

A Ceplac também, expressou mensagem de solidariedade e de pesar.

Nossas condolências aos seus familiares.

Assessoria de Comunicação da Ceplac
Wednesday, 2/7/2018