Buscar no site:
Cacau Sul-baiano é reconhecido com selo de Indicação Geográfica

 Nesta última terça-feira, dia 30, foi publicada pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INIP) que a Associação Cacau Sul Bahia recebeu a Indicação Geográfica (IG) na categoria Indicação de Procedencia (IP) da amêndoa de cacau Theobroma cacao L. A indicação provém do trabalho desenvolvido em parceria com o Sebrae e entidades que integram a Rede de Governança do Cacau e Chocolate da região.

O Supertintendente da CEPLAC/MAPA, Carlos Alexandre, parabenizou a todos envolvidos na luta por esse reconhecimento. “A IG representa um marco, sem dúvidas, uma conquista para a região cacaueira com benefícios sociais, econômicos e ambientais. Um selo que reconhece a peculiar qualidade do nosso cacau, notadamente, o sistema Cabruca”, acrescentou o Superintendente.

O trabalho com a IG do cacau do Sul da Bahia, começou em 2009; a CEPLAC/MAPA participa desde o início com a implementação do projeto financiado pelo MAPA em parceria com a UESC e APC. Dentre os servidores da CEPLAC, quem participa desde o começo e tem representação no Conselho Regulador, é a  Pesquisadora em Tecnologia e Ciências Agrícolas Neyde Alice Bello Marques Pereira.

Segundo o MAPA, o registro de Indicação Geográfica (IG) é conferido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, o que lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria, além de os distinguir em relação aos seus similares disponíveis no mercado. Existem duas modalidades de IG: Denominação de Origem (DO) e Indicação de Procedência (IP).

Os produtores de cacau e região comemoram, pois a Indicação é uma grande conquista para o reconhecimento nacional do cacau, além de se tornar uma ferramenta de agregação de valores em todos os setores da região. Nesse sentido, o apoio de diversas instituições, locais e regionais, faz toda a diferença e impulsiona cada vez mais.

No dia 31, representantes da CEPLAC/MAPA, CIC, conselheiros e produtores se reuniram no auditório das Relações Públicas da CEPLAC/MAPA afim de discutir questões técnicas sobre temas que rodeaim a implementação da IG e os benefícios que ela traz para a toda a região cacaueira.

Assessoria de Comunicação da Ceplac
Sunday, 2/5/2017