Buscar no site:
Tecnologia de alta produtividade deve aumentar a produção baiana de cacau.

O grande desafio da CEPLAC/MAPA na cacauicultura baiana é a recuperação da lavoura cacaueira que atravessa uma conjuntura de dificuldades, principalmente pela ocorrência de estiagens nos últimos dois anos, doenças, escassez de mão de obra, reduzido acesso ao crédito pelos produtores, preços do cacau insuficientes e baixa produtividade. Estes fatores diminuem a renda e desorganizam a produção baiana, principalmente nas áreas tradicionais de cacau cabruca. 

Contribuindo para minorar o problema, a CEPLAC/MAPA, com o apoio dos Sindicatos Patronais e de Trabalhadores Rurais, Secretarias Municipais de Agricultura, agentes financeiros, e comércio local, vem difundindo o Sistema de Produção de Cacau de Alta Produtividade. Este sistema se baseia no manejo integrado da lavoura, consoante com o Calendário Agrícola, acrescido da adubação modular e, em alguns casos, de polinização artificial complementar, estimulando os produtores a ampliarem a produção e, consequentemente, sua rentabilidade.

O sistema tem alcançado sucesso no aumento da produtividade, chegando-se a obter, em algumas propriedades, produções superiores a 100 arrobas por hectare. Isto representa uma produtividade cinco vezes a média atual da região, contribuindo para ampliar a competitividade e sustentabilidade do setor. 

A metodologia adotada para a difusão desta tecnologia é a de assistência técnica (ATER) coletiva onde são formados grupos de 20 produtores, em média. Inicialmente se faz o diagnóstico da propriedade, em visitas individuais. A transferência da tecnologia é feita de forma grupal, através de seminários, cursos, reuniões e treinamentos para os produtores e respectivos trabalhadores rurais.

Além desses eventos e palestras ministradas pelo agrônomo da CEPLAC, Ivan Costa e Sousa, com apoio dos demais colegas extensionistas, também são feitas excursões com os participantes nas propriedades dos membros do grupo e reuniões mensais de monitoramento e avaliação das atividades.

Atualmente os grupos já estão se organizando para produzirem e comercializarem cacau de qualidade a preços diferenciados e para comprarem fertilizantes e equipamentos agrícolas de forma coletiva.

A disposição dos produtores para participação nas atividades tem sido evidenciada, inclusive nos seminários promovidos nos municípios de Nova Ibiá, Lage, Ubaíra, Itororó, Ubatã, Jaguaquara, Ilhéus, Buerarema, Teolândia, Mutuípe, Jiquiriçá e Teixeira de Freitas, em que participaram mais de 2 mil produtores e técnicos de empresas públicas e privadas.

Os seminários compõem uma estratégia de sensibilização e estímulo ao produtor de recuperar suas roças de cacau, e fazem parte do projeto “Apoio à Dinamização das Cadeias Produtivas da Agricultura Familiar na Região Cacaueira da Bahia”, em parceria da CEPLAC com a Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado da Bahia, Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional – CAR e da Cooperativa de Produtores da Agricultura Familiar e Economia Solidária – COOPAFS.

Os dois últimos seminários foram realizados nos municípios de Mutuípe e Jiquiriçá, respectivamente, nos meses de outubro e novembro, em que se abordaram os temas de Crédito Rural, Cadastro Ambiental Rural e Manejo da Cadeia Produtiva com mais de 600 participantes, incluindo produtores rurais, técnicos, dirigentes dos sindicatos, gestores municipais, comerciantes de cacau, dentre outros. 

Os eventos, realizados pelo Escritório Local de Mutuípe, contaram com o apoio das agências locais do Banco do Brasil, Prefeituras Municipais, Sindicatos dos Produtores, compradores de cacau e comércio local e se constituíram em um novo marco na transformação da economia cacaueira do Vale do Jiquiriçá, vez que despertaram a oportunidade de modernização das lavouras de cacau, já alcançando o número de 20 projetos contratados através do programa Pronaf Mais Alimentos, com outros projetos em estudo na agência, gerando motivação entre os agricultores.

Superintendência da CEPLAC/MAPA na Bahia

Jornalista: José Carlos Peixoto

Assessoria de Comunicação da Ceplac
Wednesday, 12/20/2017