Buscar no site:
Conselho de Administração do PCTSul planeja ações para 2018 e estratégias para captação de recursos

O Conselho de Administração do Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia (PCTSul), reuniu no último dia 27 de outubro, no Centro de Inovação do Cacau – CIC, localizado na UESC, para avaliar os trabalhos desenvolvidas no ano de 2017 e planejar as ações para o próximo ano.

Criado em um período de crise para alavancar a economia da região Sul da Bahia, na perspectiva de encubar empreendimentos, o PCTSul possui quatro áreas prioritárias: Ciências Agroflorestais, Logística e Transporte, Tecnologia da Informação e Biotecnologia de Alimentos.

Antonio Zugaib, Chefe de Planejamento e Projetos Especiais da CEPLAC/MAPA e atualmente presidente do Conselho de Administração do PCTSul, destacou alguns pontos da pauta discutidos na reunião: prestação de contas do PCTSul e do CIC, com apresentação do relatório incluindo as contas do Período; acompanhamento do Plano Estratégico de 2017 e apresentação do Plano Estratégico para 2018; apresentação do site do PCTSul; estrutura para conduzir os assuntos administrativos do PCTSul e discussão da eleição para os novos representantes do seu Conselho de Administração.

Segundo Antonio Zugaib, que também representa a CEPLAC no Conselho, a avaliação das ações realizadas e o planejamento das ações futuras são importantes para a consolidação do PCTSul. “Estamos buscando atrair recursos nacionais e internacionais para o parque, pois entendemos que as ações desenvolvidas por ele irão impactar a vida da população e o futuro da região sul”.

Daniel Piotto, Professor da UFSB e integrante do Conselho, explicou que foi discutido também a forma de captação de recursos. “Temos agora que trabalhar um planejamento estratégico para os próximos anos e estamos numa fase de estruturação da equipe para promover os recursos, tanto para consolidação do parque tecnológico como também dos empreendimentos”.

 

O Presidente Executivo do Parque Tecnológico, Gesil Sampaio ressaltou que a construção do Parque Tecnológico “é graças a esse bom trabalho de parceria que temos com a CEPLAC, pois, ela é uma instituição que faz parte do DNA da região e a gente precisa urgentemente ter mais ações conjuntas entre as várias instituições públicas e privadas, e a sociedade civil organizada”.

Está previsto que a Secretaria de Ciência e Tecnologia e Inovação da Bahia investirá na rede de fibra ótica do Parque, alinhando e envolvendo todas as instituições e polos industriais. E para viabilização da sede do Parque a Secretaria de Patrimônio da União (SPU- MPOG), já solicitou do PCTSul que seja concedida o título de utilidade pública para a transferência definitiva da área destinada pela CEPLAC.   

Tivemos ainda a participação do Secretário Executivo do PCTSul, Cristiano Villela Dias e dos seguintes conselheiros: professora Maria Josefina Fontes (representante da UESC), Wellington Duarte (CEPLAC/Sueba), Leandro Sampaio Ribeiro (IFBaiano), Thiago Nascimento Barbosa (IFBa), Acácia Pinho (SECTI), Ricardo Dórea da Costa (Arapyaú) e Luciano Robson Veiga (AMURC).

E por intermédio de vídeo conferência tivemos também as participações dos Conselheiros: Wilson Galvão Andrade (ABAF) e Rogério Quintella (UFSB). A próxima reunião do conselho ficou marcada para o dia 13 de Dezembro, às 9h, seguida de uma Assembleia Geral às 14h no mesmo local.

 

CEPLAC/MAPA – Superintendência de Desenvolvimento da Lavoura cacaueira no Estado da Bahia

Jornalista: José Carlos Peixoto

Reportagem: José Hamilton

Foto: Àguido Ferreira

Assessoria de Comunicação da Ceplac
Thursday, 11/9/2017