Buscar no site:
Câmara contribuirá com proposta do novo modelo “Ceplac”

A formatação de uma nova Ceplac, constituída por meio de uma empresa especializada a ser contratada pelo MAPA, foi validada na última quinta-feira pelo segmento da cacauicultura em reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Cacau em Brasília. Ao informar a posição de apoio de seus representantes, o presidente da Câmara, Guilherme Moura, ressaltou que pela primeira vez o segmento tem uma proposta clara para rever a atuação da Ceplac, o que deverá culminar num modelo moderno e compatível com a realidade atual.

Compartilha dessa opinião o secretário das Câmaras Setoriais do MAPA, Marconi Albuquerque, que destacou a importância da colaboração da Câmara no processo de transformação da Ceplac. Ele lembrou que ficou definido que a primeira reunião de 2018 será realizada no auditório da Ceplac, em Ilhéus-Bahia. Informou ainda que anteciparão à reunião da Câmara outras reuniões relacionadas ao cacau, que também contribuirão com o setor.

 

O Diretor da Ceplac, Juvenal Maynart, vê com bons olhos os eventos que serão realizados na Bahia. Para ele, isso significa a aproximação da discussão da base como os envolvidos diretamente no setor, ampliando assim a participação da cadeia produtiva em prol da cultura do cacau.  Ele ressaltou que, dessa forma, o fórum poderá melhor auxiliar no processo da nova Ceplac, considerando a obtenção de uma visão mais ampla dos anseios da cadeia produtiva do cacau.

Ele lembra que o planejamento da pesquisa da Ceplac será apresentado à Câmara, que deverá apoiar seus projetos, inclusive a proposta de assistência técnica e extensão rural (ATER) e a autonomia da Ceplac.

Ela conta com outros movimentos do setor que deverão contribuir para a definição desse novo modelo.

Além da Reunião da Câmara Setorial, a ser realizada em Ilhéus no dia 20 de fevereiro de 2018, estão agendados o Fórum do Cacau em Salvador no dia 21 de novembro de 2017 e a Reunião de Fitossanidade em Ilhéus, prevista para 28 de novembro. “Todo esse trabalho conjunto deve ser traduzido em esperança para o setor cacaueiro e a certeza da consolidação organizacional da Ceplac”, concluiu Juvenal Maynart.

 

Jornalista: Zenilda Araújo - Ceplac/DF

Assessoria de Comunicação da Ceplac
Tuesday, 10/24/2017