Buscar no site:
10º Seminário de Iniciação Científica da CEPLAC/MAPA realiza avaliações e apresenta nova turma

Com a temática “O Despertar do Pensamento Científico”, a CEPLAC/MAPA promoveu recentemente no auditório Hélio Reis (Cepec), o 10º Seminário de Iniciação Científica do Centro de Pesquisa e Assistência Técnica e Extensão Rural do Cacau, sob a coordenação do pesquisador Paulo César Lima Marrocos.

Durante a primeira etapa da programação os pesquisadores da CEPLAC/MAPA realizaram avaliações dos resultados dos trabalhos científicos apresentados pelos estudantes que participam do Programa de Bolsa de Iniciação Científica (PBIC), concedidas pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O coordenador Paulo Marrocos, informou que foram apresentados oralmente13 trabalhos científicos realizados no CEPEC durante um ano e em regime de estágio, com o apoio da CEPLAC e a orientação de seus pesquisadores. “O tema do seminário este ano foi “O despertar do pensamento científico”, para que eles sintam vontade de se aprofundarem cada vez mais na pesquisa e procurem agregar muito conhecimento e experiência”.

Em mensagem dirigida aos estudantes, o Coordenador de Pesquisas da CEPLAC/MAPA, José Marques Pereira, destacou a evolução dos trabalhos apresentados e a importância do Programa na formação de futuros pesquisadores.   

   

A segunda etapa da programação constou de reunião com os novos bolsistas Fabesp/CNPq – 2017/18, que cumprirão as mesmas etapas das turmas anteriores. Na oportunidade o coordenador Paulo César Marrocos esclareceu detalhes do Programa para a nova turma.

Sabrina Rodrigues, uma das integrantes da nova turma declarou estar bastante ansiosa e gratificada pela oportunidade. “É um aprendizado que certamente vamos levar para nossa vida acadêmica inteira, a expectativa é grande. Muitas vezes os alunos saem sem nenhuma experiência do estágio e muitos que conseguem não têm acesso a uma bolsa remunerada”.

Estudantes opinam sobre o Programa

“A minha experiência aqui como bolsista fugiu totalmente da minha área de atuação, foi um desafio que eu procurei desde o início, acrescentou bastante na questão pessoal, principalmente porque eu busquei conhecimento onde não tinha”. (Katiússia Andrade/FAPESB - Trabalho: “Efeito da temperatura na viabilidade do pólen de cacaueiro”).

“Levo não só o aprendizado teórico e técnico dos procedimentos, mas também a relação entre orientador e orientando e com toda a equipe. Também, conceitos de ética e de profissionalismo, não só cientificamente. É uma preparação para o mundo acadêmico e para o mercado de trabalho, mas também pessoal. Uma oportunidade única que deve ser valorizada e mantida”. (Lorena Souza da Silva/FAPESB - Trabalho: “Informatização da coleção de Moniliophthora perniciosa utilizando um sistema de informações geográficas - SIG”).

“O benefício dessa pesquisa é de ter plantações de cacau mais resistente a vassoura de bruxa tendo menos percas no mercado, fazendo melhoramento do meio social que a região sofreu quando a vassoura se instalou, trazendo uma melhora na economia e na melhor genética do cacaueiro”. (José Sátiro - Baner: “Genotipagem de microssatélites potencialmente associados a resistência de vassouras de bruxa do cacaueiro).

 

 

 

Jornalista: José Carlos Peixoto

Fotos: Àguido Ferreira

 

 

Assessoria de Comunicação da Ceplac
Wednesday, 9/13/2017