Buscar no site:
Órgãos ambientais em Porto Seguro na Estação da Ceplac

A Estação Ecológica do Pau Brasil mantida pela Ceplac em Porto Seguro passa a abrigar o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), da Gerência Executiva do Ibama de Eunápólis, e a Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (Cippa) por meio da assinatura de um convênio de cooperação técnica. O assunto foi tema de reunião na segunda-feira, 17, na Superintendência de Desenvolvimento da Região Cacaueira da Bahia da Ceplac, na rodovia Ilhéus-Itabuna.

O superintendente Antônio Zózimo de Matos Costa recebeu a visita do coordenador do Cetas, Cid Teixeira Neto, e do Comandante da Cippa, major José Diogenes Câmara Alves, que estava acompanhado do tenente Elieser Ribeiro do 5º Pelotão de Ilhéus da Companhia de Polícia de Proteção Ambiental (Coppa). No encontro se discutiu a cessão de imóveis da Estação pela Ceplac para os órgãos ambientais que atuarão conjuntamente em projetos de educação ambiental, preservação de remanescentes da mata atlântica, fiscalização e repressão ao tráfico de animais e espécies silvestres.

Com 1.057 hectares dos quais 800 hectares de matas preservadas, a Estação Ecológica do Pau Brasil se verá livre da ação predadora de caçadores e dos riscos de invasão de área. Segundo o chefe da unidade, Humberto Luiz Amaral, é uma das áreas mais preservadas do Sul da Bahia e centraliza pesquisas e experimentos da Ceplac e da Embrapa e forma, juntamente com os 6.069 hectares da indústria de celulose Veracel, um maciço contínuo de mata atlântica, habitat natural de várias espécies vegetais e animais.

O Major PM Câmara Alves afirma que a Bahia ganhou mais duas Cippa em Porto Seguro e Lençóis, que atuarão em conjunto com a Companhia de Polícia de Proteção Ambiental, em Salvador. A unidade do Extremo-Sul terá jurisdição de Valença a Mucuri, Oeste baiano e Vitória da Conquista e Jequié com um efetivo de 120 homens 35 dos quais lotados em Ilhéus.

Com o Cetas de Porto Seguro, o Ibama passará a contar com três unidades de avaliação, manejo e recuperação de animais silvestres apreendidos, para posterior devolução à natureza, além de Salvador e Vitória da Conquista. A escolha de Porto Seguro se deveu ao fato de o município estar na rota do tráfico de animais da fauna brasileira, sua localização estratégica e contar com a Estação Pau Brasil, um reconhecido centro de pesquisas e experimentos em manejo de florestas pela Ceplac e Embrapa que ali mantém uma representação.

Assessoria de Comunicação da Ceplac
Tuesday, 5/18/2010